Vol. 7 (2): 1-1 | 2020

Editorial


Dr. Roni de Carvalho Fernandes

Diretor da Comissão Permanente de Comunicação da SBU (2020-21)

 


 

Estou honrado com o convite que recebi do editor-chefe, Marcelo Wroclawski. Agra¬deço ao Núcleo de Publicações e editores da RE.CET, revista da Sociedade Brasileira de Urologia que venceu as dificuldades, amadureceu e se modernizou tecnologica¬mente acompanhando a evolução dos nossos residentes e programas de residência.
Dados da Capes e da Thomson NSI, uma das maiores bases de dados científicos do mundo, mostram que os pesquisadores brasileiros publicaram 16.872 artigos nas mais importantes revistas científicas do mundo, quatro vezes menos do que os alemães, que publicam 8,1% do total mundial.
Sabemos da necessidade que o Brasil tem de produzir cientificamente, daí a impor¬tância da RE.CET, que oferece um espaço importante para nossos acadêmicos e residentes publicarem vídeos, artigos, estudos e casos. Sempre com o propósito de “curar quando possível, aliviar quando necessário e consolar sempre” (Hipócrates, 400 a.C.). Cuidar de gente, buscando sempre novos conhecimentos que possam aliviar, curar e consolar.
Nesta edição o conselho editorial escolheu trabalhos que poderão ser utilizados na prática nos lembrando de possíveis situações que podemos nos deparar em algum caso complexo, como esquistossomose em próstata, identificação do perfil de resis¬tência bacteriana em um serviço de Urologia, qualidade de vida de homens submeti¬dos a uretroplastia e uma revisão da literatura sobre pielonefrite obstrutiva.
Deixo um convite a todos para uma boa leitura e que estimulem seus acadêmicos, residentes e assistentes para que nos enviem matérias de seus serviços. A SBU quer conhecer melhor os trabalhos de todos, sempre com o objetivo de melhorar a forma¬ção e reciclagem dos seus associados.

Aprender sempre e ensinar tudo que se aprende, esse é o legado da RE.CET.

 


ARTIGO COMPLETO em PDF